quinta-feira, 28 de maio de 2020

Distantes mas juntos


Nascemos há 59 anos

Nascemos hoje, há 59 anos. O mundo continua carregado de imperfeições e atentados aos nossos direitos mais elementares, violados todos os dias, de todas as maneiras, um pouco por todo o lado. Mas estaria certamente pior se não tivéssemos apostado em melhorá-lo. Parabéns, pois, a todos os que nunca desistiram disso. Parabéns Amnistia, parabéns companheiros. E agora vamos às cartas. Isto vai mesmo ficar bem.


terça-feira, 7 de abril de 2020

Até já, Fernando


Era directo e franco, exigente e trabalhador, e tinha os direitos humanos no coração. Morreu o nosso querido companheiro e amigo Fernando Faria de Castro, várias vezes tesoureiro de outras tantas direcções da Amnistia Internacional Portugal. Atravessou connosco muitas lutas, esteve no centro de muitas soluções. Nunca condescendia em matéria de princípios, algo que é parte do tamanho das almas. Tanto que lhe devemos enquanto membros e amigos, pela entrega, pelo exemplo. Ficará connosco. Continuará connosco. 




sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Secundária de Caneças, uma escola modelo

Quando há anos recebemos a notícia da libertação do nosso então protegido peruano Carlos Garay depressa a relacionámos com a escola secundária de Mem-Martins que, juntando-se a nós, mandou centenas de cartas exigindo às autoridades peruanas que o devolvessem à liberdade, sem mais ondas. Quem sabe se os nossos quatro casos deste ano não terão a mesma sorte com a ajuda da secundária de Caneças, aonde fomos ontem para mais uma sessão de formação a pedido da professora Lívia Araújo. Esta é uma das escolas que diríamos modelo no que toca às nossas maratonas anuais. Toda ela se move. Vejam as fotos. E isto é quase nada: todas as paredes tinham cartazes da entrada ao bar. É assim. É assim o activismo. 






terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Natal


Claro, a Ferreira Dias!

De todas as escolas do concelho que mais sessões sobre os direitos humanos tem organizado a secundária Ferreira Dias, Cacém, leva a palma. E aos anos! O encontro de hoje sobre o "Direito à Diferença" terá sido a mais conseguida. Deixou com certeza marcas nos alunos, muito interventivos, desde logo a jovem Tatiana, sem papas na língua sobre o que acha de algumas das coisas que defendemos. Obrigado, professora Maria dos Anjos. Obrigado, Tatiana. Mais: ficou a vontade de fazer ali mais um grupo de estudantes da AI. Um dia em cheio.